Email


Sei que há muita gente que consulta este blogue e utiliza os materiais aqui publicados, mas poucos deixam comentários e eu gostava mesmo de saber a vossa opinião... :-)

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Uma história da Amazónia


O caranguejo malvado


(Fábula da Amazónia)



Havia um caranguejo gigante, Unkaju de seu nome, que comia todos os animais que se aproximavam da sua toca. Mas um dia, os pássaros da zona, revoltados contra ele, resolveram atacá-lo e exterminá-lo. É o que nos conta esta fábula da Amazónia.


Num vale atravessado por um ribeiro, vivia um caranguejo gigantesco chamado Unkaju. Tornara-se famoso por matar todos os animais que se aproximavam da sua toca: escondia-se debaixo da água para que não dessem por ele e engolia-os de uma só vez quando vinham ao ribeiro beber.

    Um dia, os pássaros da zona, cansados de verem os amigos e familiares acabar em almoços do crustáceo glutão, reuniram-se e resolveram dar-lhe guerra. Decidiram enviar, primeiramente, em missão exploratória, ao longo da margem do ribeiro, a narceja, escolhida por ter o bico comprido e afiado, capaz de furar a carapaça do caranguejo; depois foi a vez do trombeteiro (assim chamado pela forma do seu bico) e, por fim, a perua. Mas, um a um, foram engolidos pelo caranguejo gigante.

   Furiosas, as aves resolveram acabar com o caranguejo de uma vez por todas.

   Depois de muitas reuniões e muitíssimas discussões, elaboraram um plano de ataque. O tucano, com o seu grande bico amarelo, propôs que se escavasse um túnel. Todos tomaram parte, por turnos, nesta tarefa, cortando com os bicos as raízes das plantas ou removendo a terra até abrirem um túnel, que chegou ao ribeiro. E para terem mais força, iam comendo malaguetas.
    
    Quando a galeria subterrânea ficou pronta, toda a água do ribeiro se escoou por lá e Unkaju ficou no meio do leito seco.

“Agarrem-no, agarrem-no!”, ordenou o tucano do alto de um ramo. Os pássaros pegaram nele pelas patas, e mais rápido que um raio, o tucano perfurou a sua carapaça com o seu poderoso bico. As aves fizeram então uma grande festa, acabando por comer o malvado caranguejo.
Foi o triste fim de Unkaju.


In http://www.alem-mar.org

Sem comentários:

Enviar um comentário