Email


Sei que há muita gente que consulta este blogue e utiliza os materiais aqui publicados, mas poucos deixam comentários e eu gostava mesmo de saber a vossa opinião... :-)

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Um conto chinês seguido de ficha de trabalho sobre classes de palavras


"As preferências do pintor"
Havia, na corte do príncipe Chi, um pintor de grande talento e fértil imaginação que, há muitos anos, todos deleitava com a sua arte requintada.
            Um dia, vendo-o o príncipe atarefado com a execução de um trabalho que lhe encomendara, perguntou-lhe:
            — Quais são, para ti, as coisas mais difíceis de pintar?
            — O mais difícil, para mim, — respondeu o pintor —, é pintar cães, cavalos e aves.
            Surpreendido com a resposta, o príncipe voltou a perguntar:
            — Como pode ser difícil pintar aquilo que a toda a hora te rodeia aqui na corte? Já agora, diz-me: o que é que preferes como modelos para a tua arte?
            E o pintor respondeu:
            — Para mim, o mais fácil são os fantasmas e os monstros.
            — O quê — insistiu o príncipe —, como podes tu preferir aquilo que poucas pessoas se podem gabar de ter visto?
            — É essa precisamente a razão — respondeu o pintor —. É que os cães, os cavalos e as aves todos sabem como são, porque já os viram, ao passo que com os fantasmas e com os monstros pode um pintor dar largas à sua imaginação, sem ser contestado por aqueles que tudo julgam saber de memória.
Satisfeito com a resposta, o príncipe só não encomendou um quadro com monstros e fantasmas para evitar o medo que tais representações lhe poderiam causar.
José Jorge Letria, in Contos da China Antiga

1. “Havia, na corte do príncipe Chi, um pintor de grande talento e fértil imaginação (…)”
1.1. Substitui “um pintor” por “dois pintores”. A que conclusão chegas sobre a utilização do verbo “haver”neste contexto?
1.2. Agora substitui o verbo “haver” pelo verbo “existir”. Que mudança se efetuou?

2.Um dia, vendo-o o príncipe atarefado com a execução de um trabalho (…)”
2.1. A que classe de palavras pertencem “-o” e “o”?
2.1. Qual destes substitui um nome?
2.3. Que nome está a substituir?

3. O mais difícil, para mim, (…) é pintar cães, cavalos e aves.”
3.1. Em que grau se encontra o adjetivo desta frase?
3.2. Procura, neste texto, outro adjetivo no mesmo grau.
3.3. Modifica a frase, colocando o adjetivo no grau comparativo de superioridade. Para isso terás de a completar, seguindo a ideia presente no texto.

4.Surpreendido com a resposta, o príncipe voltou a perguntar (…)”
4.1. Encontra um nome, um (outro) adjetivo, um advérbio e um verbo da família de “surpreendido”.

4.2. “Satisfeito com a resposta”. Agora faz o exercício sugerido em 4.1. mas com o adjetivo “satisfeito”.

5. “É que os cães, os cavalos e as aves todos sabem como são, porque já os viram, ao passo que com os fantasmas e com os monstros pode um pintor dar largas à sua imaginação, sem ser contestado por aqueles que tudo julgam saber de memória.”
5.1. Distingue, nesta frase, as conjunções das preposições.
5.2. Que verbo está conjugado na forma passiva? E que verbo está no pretérito perfeito do indicativo?
5.3. Substitui o pronome demonstrativo “aqueles” por um nome. Faz as transformações necessárias na frase.
5.3.1. Que outros pronomes encontras neste enunciado? Classifica-os.
5.4. Agora atenta no nome “cães”. Dá exemplos de dois nomes que, terminando por “ão” no singular, formem o plural do mesmo modo. Insere-os em frases.

A professora: Lucinda Cunha
**************************
Correção dos exercícios sobre classes de palavras

1.1. Havia, na corte do príncipe Chi, dois pintores de grande talento (…). O verbo “haver”, com o significado de “existir”, conjuga-se unicamente na 3ª pessoa do singular.
1.2. Existiam, na corte do príncipe Chi, dois pintores de grande talento (…).  Com o verbo “existir” já se pode utilizar a 3ª pessoa do plural.

2.1.  O primeiro “o” é um pronome pessoal (com função de complemento direto) e o segundo “o” é um determinante artigo definido.
2.1. o pronome
2.3. o pintor

3.1. grau superlativo relativo de superioridade
3.2. “o mais fácil” (l. 11)
3.3. É mais difícil, para mim, (…)  pintar cães, cavalos e aves do que fantasmas e monstros .

4.1.nome (surpresa), um adjetivo (surpreendente), um advérbio (surpreendentemente) e um verbo (surpreender)
4.2. nome (satisfação), um adjetivo (satisfatório), um advérbio (satisfatoriamente) e um verbo (satisfazer)

5. “É que os cães, os cavalos e as aves todos sabem como são, porque já os viram, ao passo que com os fantasmas e com os monstros pode um pintor dar largas à sua imaginação, sem ser contestado por aqueles que tudo julgam saber de memória.”
5.1. conjunções (que, como, já, ao passo que) ; preposições (com, à, sem, por, de)
5.2. “ser contestado”;  “viram”
5.3. “as pessoas”;  sem ser contestado pelas pessoas que tudo julgam saber de memória”
5.3.1. todos (pronome indefinido); os (viram) (pronome pessoal); tudo (pronome indefinido invariável)
5.4. capitão/ capitães; alemão/ alemães; / ; Os capitães de abril foram essenciais durante a revolução.; Os alemães são pessoas pouco amistosas.

Sem comentários:

Enviar um comentário